08/01/2018 às 16:05:00

Nota de Esclarecimento sobre a Febre Amarela

Devido a repercussão dos recentes casos de febre amarela registrados, recomendamos para aqueles que não se vacinaram, que procurem uma unidade de saúde próxima para atualizar seu cartão de vacinação.

Glaucia Piovesan
Foto: ilustração

É uma doença causada pelo vírus da Febre Amarela.

No processo de transmissão estão envolvidos vetores (mosquitos) e reservatórios (macacos), podendo ocorrer sob duas formas:

a) ciclo silvestre, no qual a doença é transmitida pelo mosquito do gênero Haemagogus (H. janthynomis e H. albomaculatus) e Sabethes, tendo como principais hospedeiros os primatas não humanos (PNH), sendo o homem um hospedeiro acidental. Este ciclo ocorre atualmente no Brasil.

b) ciclo urbano, no qual a doença é transmitida pelo Aedes aegypti, sendo o homem o único hospedeiro, este ciclo foi eliminado do Brasil em 1955.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde indicam apenas uma dose da vacina para as áreas com recomendação de vacinação em todo o país, sendo suficiente para a proteção por toda a vida. Esta medida é válida desde Abril de 2017.

 

A vacina contra febre amarela obedece a critérios específicos para ser aplicada, mesmo sendo de rotina. Por ser um dos estados endêmicos, Mato Grosso do Sul possui uma grande cobertura vacinal, não havendo risco de epidemia, pois grande parte da sua população já está imunizada.

 

Devido a repercussão dos recentes casos de febre amarela registrados, recomendamos para aqueles que não se vacinaram, que procurem uma unidade de saúde próxima para atualizar seu cartão de vacinação.

 

Reiteramos que não há motivos para alarde e pedimos tranquilidade à população, confiança no trabalho que vem sendo realizado pela Vigilância em Saúde e a colaboração no sentido de eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti. 

 

Tatiana Mª Rovani Pacito

Enfermeira COREN/MS 121.175

Coordenadora da Vigilância Epidemiológica

Secretaria Municipal de Saúde de Nova Andradina/MS

Cogecom

Rede Sociais