14/11/2017 às 14:14:00

Prefeitura de Nova Andradina incentiva o cultivo de urucum para diversificar produção nos assentamentos

23 produtores do assentamento Teijin apostam no potencial da planta, com previsão de retorno já no primeiro ano de colheita

Glaucia Piovesan
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com o intuito de diversificar a produção dos agricultores familiares de Nova Andradina, a Prefeitura Municipal, por meio da Semadi (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado) está incentivando o cultivo de Urucum nos assentamentos. Também conhecido como colorau, a planta rústica é de fácil adaptação ao solo e clima da região, fácil manejo e economicamente viável.

Na primeira etapa de implantação do programa, 23 pequenos produtores do assentamento Teijin serão atendidos. A meta é que até início do mês de janeiro de 2018, todas as 20 mil mudas sejam plantadas no campo.

Entusiasta do grão vermelho, o secretário da pasta, Hernandes Ortiz, disse que ações de sensibilização e orientação aos agricultores sobre preparo da terra, semeadura, colheita, transporte e armazenamento foram promovidas no início do ano, em parceria com a AGRAER (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural). Após este período, a secretaria fez um levantamento dos produtores interessados em investir no novo negócio e adquiriu as mudas para os assentados.

“Para participar da iniciativa, os produtores tiveram que cumprir algumas etapas como análise, adubação e correção do solo, entre outros critérios. A preocupação é oferecer alternativas para somar com a pecuária leiteira e outras atividades presentes nas pequenas propriedades, porém, sempre cuidando para que os recursos aplicados pelo poder público sejam bem investidos”, analisou Hortiz.

A aposta no colorau também comentada pelo gestor. Segundo ele, a cidade de Ivinhema têm uma experiência muito positiva com o cultivo da planta há 10 anos, a partir de uma parceria entre prefeitura e produtores e hoje beneficia mais de 100 famílias rurais.  “Temos muitos produtores daqui que conhecem essas propriedades na cidade vizinha e nos procuraram para pleitear essa parceria. Com o apoio técnico da Agraer e o aval do prefeito conseguimos colocar este projeto em prática”, explica.

A previsão é que o urucum propicie retorno já no primeiro ano de colheita. “Não é um produção muito significativa, mas possibilita um incremento à renda. A partir do segundo ano, os resultados começam a ser satisfatórios”, informa o secretário, garantindo que haverá porta de saída para toda a produção. “A demanda é crescente, vale a pena investir”, ressalta.

Acompanhando de perto o avanço na produção do urucum no município, o prefeito Gilberto Garcia disse que o foco é manter o trabalhador rural no campo, de forma digna. “Nossa proposta é fazer o elo entre as pontas – produtor e assistência técnica – para que o trabalho do agricultor fique mais leve e possa ter uma vida digna com a família no campo, tendo condições de produzir de forma rentável, com o uso de tecnologias e suporte técnico”, avalia o chefe do executivo.

Emenda Deputado Renata Câmara

A pedido do governo municipal de Nova Andradina, o deputado Renato Câmara (PMDB) solicitou ao governo do Estado a compra de uma máquina de beneficiamento de Urucum para a Associação dos Agricultores Familiares do Assentamento Teijin/Fetagri.

O parlamentar, que é de Ivinhema, é um dos apoiadores do plantio do urucum e está envolvido diretamente nas ações de fomento à atividade nos assentamentos de Nova Andradina e Casa Verde.

Urucum – Conhecido também como colorau, a demanda pela matéria-prima, urucum, no mercado está em alta desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS) para uso de remédios, cosméticos e alimentos.

Existe mercado na culinária, como corante natural, e na indústria alimentícia como corante para laticínios, doces, massas, carnes, sorvetes, bebidas, óleos e gorduras. O urucum também pode ser adicionado a cosméticos, produtos farmacêuticos, tecidos e tintas.

 

Glaucia Piovesan

Rede Sociais