Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Pacto Estadual de Enfrentamento à Violência LGBTfóbica é um dos instrumentos de formulação e implementação de políticas públicas para a população LGBT+

Cb image default
Divulgação

Dia 17 de maio. Dia Internacional de Combate à LGBTfobia e Dia Estadual de Combate à Homofobia. Em reconhecimento às demandas apresentadas por essa população historicamente alvo das mais diversas formas de violência, Nova Andradina fez adesão ao Pacto MS+Amor, lançado neste mês de maio pelo governo do Estado com a proposta de ser um instrumento de formulação e implementação de políticas públicas para a população LGBT+.

De acordo com a Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social, o município deu um passo importante na criação do Municipal de Direitos de LGBT+ e oficializou a adesão ao Pacto MS+Amor, durante o seminário regional voltado à população LGBT, sediado no último dia 10 de maio, no Centro de Convenções.

“Assumimos o compromisso de construir políticas públicas eficientes, além de mapear a vulnerabilidade e as principais formas de violência que assolam a população LGBT+ no município. Nosso desafio é que eles sejam respeitados, e que não haja mais violência, preconceito e falta de amor”, ressaltou Julliana Ortega.

Sobre a data

Há 32 anos, em 17 de maio de 1990 a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirava a homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de doenças e problemas relacionados à saúde, marcando a data com o Dia Internacional contra a LGBTfobia.

Diante do fato e da violência para com a classe, todo o mês de maio foi tomado para conscientização sobre diversidade.

Em Mato Grosso do Sul a Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas LGBT+ celebra a data também os 11 anos da Lei nº 4.031, que institui o 17 de maio como Dia Estadual de Combate à Homofobia em MS.

O Maio da Diversidade é uma jornada da cidadania LGBT+, lançada oficialmente no dia 2 de maio com o início dos Seminários Regionais de Políticas Públicas LGBT+. Nova Andradina também está engajada, somando com o estado na luta por respeito, cidadania e direitos.