Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Índices de menores que sofreram violência sexual preocupam o governo municipal e toda a rede de proteção às vítimas

Cb image default
Divulgação

A importância de políticas públicas e de orçamento para o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes foi o tema apresentado na manhã desta quinta-feira, dia 26 de maio, no Centro de Convenções, em seminário promovido pela Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social

O debate ocorreu em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, 18 de maio. A data foi instituída pela Lei 9.970/00 para lembrar o assassinato da menina Araceli Crespo, sequestrada, violentada e morta em 1973, aos 8 anos de idade.

Cb image default
Divulgação

Na abertura da cerimônia, abrilhantada com uma apresentação cultural de balé das alunas da Funac, a secretária Julliana Ortega agradeceu a presença da primeira-dama Joana Darc, das instituições militares (Polícia Militar e Corpo de Bombeiros), órgãos governamentais e não governamentais, alunos das escolas públicas e da sociedade civil que se fizeram presentes.

Julliana afirmou que os índices de menores que sofreram violência sexual preocupam o governo municipal e toda a rede de proteção, encaminhamento, atendimento e assistência às vítimas composta por Conselho Tutelar, sistema judiciário, Ministério Público, Delegacia de Polícia Civil, Creas e redes da educação e da saúde.

“Esta é uma luta que deve ser abraçada por toda a sociedade, não apenas pelo poder público. Crimes bárbaros contra crianças e adolescentes não podem ficar impunes. Temos que caminhar juntos, unir forças, denunciar todos os casos de violação de direitos. Políticas públicas são fundamentais para fortalecer o trabalho dessa rede de apoio para impedir que outras pessoas, especialmente nossas crianças, não sofram abuso sexual”, considerou Julliana Ortega. 

Antes de encerrar seu discurso, a secretária agradeceu também aos internautas que acompanharam o evento, através das redes sociais da Prefeitura de Nova Andradina e também a palestrante Daniela de Cássia Duarte, que prontamente aceitou o convite para participar das ações do Maio Laranja e compartilhar o seu conhecimento e experiência no enfrentamento do abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.