Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Evento acontecerá nesta noite de sexta (13), no Centro de Convenções.

Cb image default
Divulgação

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania em parceria com a Coordenadoria de Igualdade Racial e o Conselho Municipal da Igualdade Racial, promovem nesta sexta-feira (13), a peça teatral sobre a Religião de Matriz Africana que contará a história dos “Pretos Velhos”, encenada pelo Terreiro Caboclo Ubirajara, no Centro de Convenções Silvio Ubaldino de Souza.

A iniciativa tem como objetivo mostrar a história cultural brasileira que pode ser aprendida e apreendida não apenas em livros de História, mas também em Terreiros de Umbanda espalhados por todo o País.

Segundo estudo denominado Correntes ancestrais: os pretos-velhos do Rosário, Rafael reforça a ideia da antropóloga e professora da Pontifícia Universidade Católica (PUC), Maria Helena Villas-Boas Concone, de que a Umbanda é formada por personagens retirados da experiência histórica e da memória coletiva brasileira. Como, por exemplo, o preto-velho e o caboclo.

“A religião é concebida dentro do caldeirão cultural brasileiro congregando elementos do espiritismo, catolicismo, tradições indígenas e das religiões de origem africana. O preto-velho umbandista é associado aos escravos do Brasil pré-colonial e apresenta-se como ancestral afro-brasileiro, assim como o caboclo está relacionado com os indígenas e os baianos com os migrantes nordestinos”.

Preto-velho, entidade espiritual construída a partir da referência simbólica dos negros, ancestrais afro-brasileiros, trazidos da África para serem escravizados em terras brasileiras. Em suma, são entidades que remetem à ascendência africana de grande parte do povo brasileiro, e que uma vez “abrasileiradas” trazem em seus ritos e performances a marca de uma forte herança católica.

Todos eles trazem uma marca de sofrimento ou de sacrifício e deixam a seus devotos a mensagem de que é possível elevar-se espiritualmente a partir do sofrimento, coerentemente com a lógica cristã.

(trecho retirado do site http://www.usp.br/, sob o título “Entidades da Umbanda refletem história cultural brasileira”, por Marcelo Pellegrini)