Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações
Cb image default
João Cláudio 

Mais 14 famílias de Nova Casa Verde receberam das mãos do prefeito Gilberto Garcia e autoridades municipais o título de propriedade do seu imóvel por meio do Programa de Regularização Fundiária, referência para outros municípios do país.

Além do chefe do poder executivo de Nova Andradina, a cerimônia realizada na tarde desta segunda-feira (22) foi prestigiada pelo vice-prefeito Nenão, coordenador regional do governo de MS, Márcio Andrade (Pezão), primeira dama e vereadora Joana Darc Bono Garcia e vereador João Dan.

Cb image default
João Cláudio

O prefeito Gilberto Garcia parabenizou as famílias que receberam as autorizações para a escriturações definitivas dos seus imóveis. “A titularidade do imóvel gera valor ao imóvel e garante tranquilidade para os moradores. Parabenizo cada morador pela conquista”.

Até agora, quase 700 autorizações para obtenção da escritura definitiva de imóveis já foram emitidas desde o início do programa implementado pelo governo municipal, através da Agehnova em parceria com o governo do estado, por meio da Agehab.

Também estiveram presentes os secretários municipais Hernandes Ortiz (Desenvolvimento Integrado), Valter Valentim Pinto (Planejamento), Júlio Cesar Castro Marques (Infraestrutura), Emerson Nantes (Finanças), Gabriel Guillin de Moura (coordenador da subprefeitura).

Cb image default
João Cláudio

Mais 4 produtores recebem CCUs (Contrato de Concessão de Uso) da terra onde vivem

Após a solenidade, o prefeito Gilberto Garcia fez a entrega de mais 4 documentos de uso da terra para as famílias assentadas (os CCUs) no Teijin na tarde de ontem (22).

Desde o início do mandato (em 2017) até o presente momento, este trabalho da gestão atendeu mais de mil famílias, possibilitando aos assentados crédito rural através do Pronaf do Banco do Brasil, que injetou mais de R$40 milhões na economia, aumentando a produção e gerando renda no campo, e empregos na cidade.

“Foram anos de espera, mas graças a esta parceria firmada com o Incra estamos conseguindo regularizar a situação de muitos produtores. Para os próximos meses, esperamos continuar expedindo esses documentos que são um direito da família assentada”, salientou o prefeito.

A CCU é um documento que transfere, de caráter provisório, o imóvel rural assegurando benefícios, acesso à terra, créditos e programas do Governo Federal.