Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Mais segurança: Sistema de monitoramento por câmeras será instalado no prédio com a finalidade de auxiliar na elucidação de crimes

Cb image default
João Cláudio 

O prefeito Gilberto Garcia vistoriou nesta tarde (17), o andamento das obras de reforma e ampliação do prédio que irá abrigar a futura base comunitária da Polícia Militar na área central.

O futuro posto policial, localizado na Praça do Museu, contará com sala de recepção, sanitários e uma sala equipada com um sistema de monitoramento por câmeras, computadores, acesso à internet e outros equipamentos que terão a função de auxiliar na elucidação de crimes bem como proporcionar um atendimento qualificado ao cidadão.

Cb image default
João Cláudio

O projeto de ampliação e adequação do prédio foi elaborado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura. Já as obras estão sendo financiadas com recursos públicos municipais da ordem de R$ 80 mil, doados diretamente ao Conselho Comunitário de Segurança Pública (CONSEPNA).

Durante a visitação ao canteiro de obras, Gilberto reiterou que a presença das forças de segurança no centro da cidade é um desejo antigo da população e dos comerciantes, cuja finalidade é prevenir a criminalidade, aproximar a PM da comunidade e melhorar o tempo de resposta às ocorrências policiais.

O prefeito afirmou também que a instalação das câmeras irá contribuir para a identificação e prisão de autores de crimes.

“Temos conhecimento que crimes já foram elucidados e tivemos veículos recuperados com o auxílio de câmeras instaladas em lojas, agências bancárias, empresas e até em semáforos. Fundamentalmente, a implantação deste sistema na área central irá proporcionar mais a segurança à população, principalmente no horário comercial”, comenta Gilberto Garcia.

Acompanharam o prefeito na vistoria, os secretários Júlio Cesar Castro Marques (infraestrutura), Hernandes Ortiz (desenvolvimento integrado), e os representantes da Associação Comercial de Nova Andradina (Acina), Renato Lazarini (presidente) e Cesar Mustafá (diretor).

A previsão é que a obra seja concluída em até 6 meses.

Cb image default
Divulgação