Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Projeto arquitetônico inclui sistema de proteção contra incêndios, sistema de ar condicionado, construção de rampas e outros dispositivos para acessibilidade

Cb image default
João Cláudio

“Cuidar das pessoas sempre foi a prioridade do nosso Governo. A adequação e modernização do espaço físico do CEM vão ao encontro disso, ao melhorar o atendimento à população e proporcionar um ambiente propício aos profissionais de saúde que atuam na unidade. ”.

A afirmação é do prefeito Gilberto Garcia após vistoriar as obras do Centro de Especialidades Médicas (CEM) e verificar que os serviços seguem em ritmo acelerado e dentro do cronograma de conclusões. 

Cb image default
João Cláudio 

O secretário de infraestrutura Júlio Cesar Castro Marques, secretário de finanças Emerson Nantes e o vice-prefeito Nenão acompanharam a visita na tarde desta quarta-feira (22) e opinaram sobre a importância do novo espaço. “Em operação, o CEM elevar Nova Andradina a outro patamar em saúde pública reunindo inúmeras especialidades, como vascular, cardiologia, dermatologia, urologia e pediatria”, declarou Nenão.

“O prédio era muito antigo, com rachaduras, vazamentos, salas pequenas. O projeto arquitetônico atende todas as normas de segurança e de acessibilidade”, completou o secretário de infraestrutura.

O valor total do investimento é de R$ 471.489,38, que serão custeados pelo Ministério de Saúde, por meio de emenda da senadora Simone Tebet no valor de R$ 400 mil e o restante pago com recursos próprios da municipalidade.

Obras em andamento

As melhorias englobam revisões das áreas hidráulica e elétrica até a substituição do telhado, passando pela demolição de paredes para adequação de salas de consultas, exames e outro procedimentos, substituição de esquadrias metálicas e portas, reforma total dos sanitários, troca de pisos, nova pintura interna e externa, construção de nova fachada, entre outras mudanças na estrutura do prédio.

O projeto arquitetônico inclui ainda a criação de um sistema de proteção contra incêndios de acordo com as normas do Corpo de Bombeiros, sistema de ar condicionado, construção de rampas e outros dispositivos para acessibilidade total de pessoas com mobilidade reduzida. O prazo para a conclusão dos serviços é de 12 meses.