Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Até agora, apenas 26,7% receberam a dose da influenza, índice muito abaixo da meta prevista pelo Ministério da Saúde, que é de 90%.

Cb image default
Divulgação

Enquanto muitos aguardam pela vacina da Covid-19, a vacinação contra a gripe registra baixa adesão. A cobertura vacinal está muito abaixo da meta prevista pelo Ministério da Saúde em Nova Andradina.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a cidade é apenas a 68ª no ranking do estado. O município atingiu, até essa terça-feira (15), apenas 26,7% do público alvo. Contudo, a meta é chegar a 90%.

Todas as unidades de saúde (ESFs) estão fazendo a imunização, no horário das 7h30 às 10h30 e das 13h às 16h30.

“Os vírus da gripe sofrem mutação e, por isso, a vacinação anual é necessária, já que as vacinas vêm com as cepas que mais estão circulando. A vacinação é a forma mais eficaz de prevenção dos casos graves da Influenza”, explica o secretário Sergio Maximiano.

Nesta etapa, podem se vacinar pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários e pessoas do sistema de privação de liberdade e jovens sob medidas socioeducativas.

Pessoas que pertencem aos grupos das fases anteriores que ainda não foram vacinadas podem procurar a ESF mais próxima de sua residência.

Vacinação contra a gripe e Covid-19

Este ano, a vacina contra a influenza é trivalente, composta pelas cepas: Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B. A vacina é fragmentada e inativada.

O esquema de vacinação é de duas doses para menores de 9 anos de idade no primeiro ano de vacinação, com intervalo de 30 dias entre elas. Para os demais, a indicação é de uma dose.

Para as pessoas que apresentarem indicação para receber a vacina contra a Influenza e contra a Covid, deve ser priorizada a dose contra a Covid. Já o intervalo entre as doses de Influenza e Covid é de 14 dias.

Pessoas que apresentarem sintomas gripais, inclusive com quadro sugestivo de infecção por coronavírus, devem adiar a vacinação contra a influenza até a recuperação total do quadro respiratório.