Acessibilidade
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte
Limpar Configurações

Promotor de justiça Fabrício Secafen Mingati, que acompanha o caso dos detentos diagnosticados com covid-19 no Estabelecimento Penal Masculino de Nova Andradina (EPMNA) dá esclarecimentos.

Cb image default
Divulgação

LCom mais 75 novos exames positivos nas últimas 24 horas, Nova Andradina chega, nesta quarta-feira (09), à incidência de 373 casos acumulados covid-19.

O salto se deve a testagem em massa realizada no Estabelecimento Penal Masculino de Nova Andradina (EPMNA) na data de ontem, quando 62 detentos testaram positivos para a doença e outros 37 negativos. Desses, apenas 2 apresentaram sintomas leves, onde foram prescritos medicamentos para o tratamento.

Durante a live exibida na página de facebook da Prefeitura de Nova Andradina, o secretário de saúde, Sergio Maximiano, e o promotor de justiça Fabrício Secafen Mingati, que acompanha o caso dos detentos diagnosticados com covid-19 no local, repercutiram os números registrados.

De acordo com o titular da 3ª promotoria de justiça, responsável pela fiscalização da parte correcional do presídio, em 3 de setembro, durante testagem de 41 detentos pela equipe de saúde prisional 16 internos que pertenciam a mesma cela e 1 servidor do EPMNA tiveram exames positivos para Covid-19, todos assintomáticos. A partir desse diagnóstico, esses presos foram isolados do restante dos internos e já tiveram alta médica, ou seja, estão curados.

Por precaução, foi definida como estratégia a testagem em massa de todos os detentos nesta semana. Na terça, os 3 pavilhões do presídio (anexo 1, com aproximadamente 100 presos e os outros dois chamados - Cela Segura e de trabalhadores externos, que atuam na cozinha, limpeza e administração) estão sendo testados. Até sexta-feira (11/09), os exames clínicos serão concluídos, atendendo 100% dos internos, funcionários da Agepen e equipe administrativa. 

Cb image default
Divulgação

desde o início da pandemia e antes mesmo do surgimento de casos dentro do EPMNA, já haviam sido elaborados protocolos de prevenção e de combate ao novo coronavírus determinados pela Secretaria de Estado de Segurança Pública, Agepen e rede municipal de saúde de Nova Andradina.

“A equipe médica e do presídio sempre se anteciparam aos protocolos. Então, muito embora não fosse obrigatória a testagem em massa, trabalhamos para que fosse feita para ter o panorama geral. Todos os positivos foram colocados em duas celas separadas, em obediência ao protocolo. Estão isolados e permanecerão assim até a Agepen dar alta médica”, informou.

Desde a última sexta-feira (4), foi determinada a interdição parcial do estabelecimento penal, isso significa que não entra nem sai nenhum detento do presídio até que todos tenham alta completa da doença.

Para tranquilizar os familiares dos detentos e a população em geral, o promotor Fabrício confirmou que a situação está totalmente sob controle.

“Os protocolos estão sendo obedecidos. O tratamento dado a eles é o mesmo caso eles tivessem em situação de liberdade. O presídio está isolado, a fiscalização está sendo redobrada. Fiquem tranquilos”, assegurou.

Cb image default
Divulgação

Dr. Fabrício disse ainda que não há como apurar de que forma o novo coronavírus entrou no presídio, pois os protocolos preventivos são rigorosos, envolvendo desde a higienização de alimentos, isolamento de novos detentos que chegam à unidade, realização de triagem e outras medidas.

Por último, informou que uma cela específica para os detentos diagnosticados com o vírus está em fase final de construção e deve atender as necessidades futuras, caso houver.